SEO e CEO: Quais as diferenças?

O uso das siglas na internet pode confundir muitos usuários. O SEO, por exemplo, vem crescendo rapidamente na web. Mas você sabe o que ela significa? SEO (Search Engine Optimization) ou seja, é a otimização para busca, mas vem sendo pronunciada – e muitas vezes escrita – como CEO (Chief Executiver Officer – “ci-i-ou”) que é o diretor executivo da empresa.

SEO – traduzindo de uma forma geral vem a ser um conjunto de técnicas para melhorar o posicionamento de sites nos motores de buscas (Google, Yahoo, entre outros). Quando é feita uma pesquisa nos buscadores, as técnicas de SEO entram em cena e mostram entre os primeiros resultados os sites que são mais relevantes. Depende da palavra-chave,  que é o termo que você usa em uma busca. E dependendo de quais palavras utiliza, serão retornadas páginas diferentes em posições diferentes.

O trabalho de SEO é feito por uma agência de Marketing Digital especializada no serviço. Nem todas as agências oferecem esse serviço.

Na dúvida, é possível contratar uma Consultoria em Marketing Digital para orientar que a construção do site seja feita com técnicas orientadas para o SEO.

Já o CEO é conhecido como o Manda-Chuva, quem está no topo da empresa. Alguns exemplos de CEO’s são Tim Cook, da Apple e Steve Ballmer, da Microsoft. O profissional dessa área possui a responsabilidade de executar as diretrizes propostas pela administração da empresa.

 

Etapas para escrever em um blog

Caso você esteja pensando em escrever em um blog, o ideal é saber que existem algumas etapas para que a sua marca ganhe visibilidade na web com conteúdo de qualidade. Confira:

– Objetivo: Com qual intenção você quer fazer um blog? Apenas para divulgar suas ideias ou vender espaço para anúncio? Tornar sua marca referência no segmento ou quer objetivamente converter leitores em compradores? Com essa ideia bem clara e definida é mais fácil seguir para os próximos passos.

– Público-alvo: você sabe para quem vai escrever? Se não, nem comece nada ainda antes de estudar a fundo o seu público, afinal se não agradá-los, nunca atingirá seu objetivo. Após conhecer bem as características de quem vai ler seu blog, fica mais fácil esquematizar o conteúdo, pensar pautas, linguagem, páginas, categorias e outros pontos fundamentais para seu sucesso.

– Identifique concorrentes e parceiros: muita gente pula esta fase, mas que precisa constar no planejamento. A blogosfera é unida e mesmo se você for representar uma marca precisa saber onde está pisando. Observar as boas ações dos concorrentes e conquistar parceiros pode alavancar seu projeto.

– Observe e faça ajustes: escute seu público, atenda pedidos, adeque suas ações e seus objetivos aos novos desafios. Para cada ação que estipular em seu planejamento, desenvolva as seguintes perguntas: O que quero fazer? Qual meu objetivo ao fazer isso? Quem vai fazer? Onde? Como será feito? E quanto isso vai me custar?

Para facilitar seu dia a dia, controle todas essas informações em planilhas no docs, por exemplo, assim terá acesso fácil e rápido aos próximos passos que devem ser dados.

Mais importante do que fazer um bom planejamento é executá-lo corretamente, respeitando os prazos e focando nas metas que você mesmo estabeleceu.

Métricas importantes para sua campanha de marketing online

Para entender como funciona o marketing on-line da sua empresa e como estão os seus resultados e melhorá-los, você precisa aprender a controlar e analisar as métricas de suas campanhas. Neste artigo, vamos apresentar quatro métodos importantes. Confira:

1. Engagement – Essas métricas permitem avaliar a interação dos utilizadores com o anúncio, mesmo que não tenha existido um clique para o site. Podemos saber, por exemplo, o tempo médio de interação, bem como seu tipo e o número total.

2. Reach Qualificado – Combinando várias dimensões ao nível de quantidade (nº de utilizadores) e de qualidade (quando há intenção de compra por parte do consumidor), essa métrica enfatiza o comportamento real do consumidor, onde podemos saber no site o tempo médio de visita, nº de páginas vistas, taxa de rejeição, etc.

3. Taxa de conversão – o sucesso de uma campanha baseia-se na correta definição de objetivos. Estes objetivos traduzem-se em ações concretas que no online podem ser downloads, submissões de formulário, compras online, entre outros tipos de conversão. A análise desta métrica permite-nos saber quais as ações que realmente convertem e as que não fazem esse serviço.

4. ROI – a principal métrica financeira que confere traduz o valor criado através da campanha de marketing. No marketing digital é possível saber o investimento efetuado em cada meio/localização/formato e qual é o seu retorno. Com essa métrica fica mais fácil definir o consumidor, que neste caso são baseados em números. Números bem concretos, diga-se de passagem.